Boa Esporte vence o Naútico e fica a cinco pontos do G4

0 comentários

(22/10/2014) Na corrida para alcançar o G-4 da Série B do Brasileiro, o Boa Esporte levou a melhor ao derrotar o Náutico por 1 a 0 no Estádio Melão, em Varginha, em partida válida pela 31ª rodada da competição. A equipe mineira não fez uma boa partida, mas ficou em vantagem após a expulsão de Vinícius com apenas nove minutos corridos de jogo.

O único gol foi marcado pelo atacante Romão, que desencantou em sua segunda partida com a camisa do clube. A segunda vitória sequida em casa serviu para manter o sonho dos mineiros pelo acesso, já que a distância do G-4 agora é de cinco pontos. O Timbu, por sua vez, caiu quatro posições e já se conforma em continuar na Série B no ano que vem.

Com o resultado, o Boa foi para a 6ª posição com 47 pontos. O Náutico caiu para a 10ª colocação com os mesmos 45 pontos. Pela próxima rodada, o time de Varginha enfrenta o Bragantino às 16h20 deste sábado no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. No mesmo dia, às 17h20, o Náutico recebe o Atlético-GO na Arena Pernambuco.

O jogo
Por se tratar de um confronto direto, o jogo começou nervoso e com muitas faltas. Aos nove minutos, após uma falta cometida por Neilson, Vinícius reclamou além da conta com o árbitro Antônio Denival de Morais e foi expulso. Com um homem a menos logo no início da partida, o Náutico não resistiu ao Boa Esporte. Aos 17 minutos, Clébson achou Romão na entrada da área. O atacante driblou Renato Chaves e deu um toquinho na saída de Júlio César para abrir o placar em Varginha.

Depois do gol, o clube mineiro administrou a primeira etapa e só se assustou com um chute de João Ananias aos 44 minutos, mas a bola terminou nas mãos de João Carlos.

Apesar de estar com um jogador a menos, o Náutico foi valente na segunda etapa e conseguiu equilibrar a partida com os donos da casa. O jogo ficou aberto e ambas as equipes tiveram boas chances, mas nenhuma delas conseguiu modificar o marcador. Na melhor oportunidade do Timbu, Bruno Furlan teria o gol vazio se não tivesse se jogado na saída do goleiro João Carlos.

Do lado da equipe mineira, Romão errou o tempo de bola com o gol vazio e deixou de balançar as redes. Fernando Karanga e Tomas também tiveram boas chances em confusão dentro da área, mas Júlio César fez duas belas defesas. Com um placar magro, o Boa conquistou sua segunda vitória seguida em casa e ainda sonha com o G-4. O Náutico caiu para a décima posição na tabela e agora vê a Série A mais distante em 2015.

Orçamento de Varginha para 2015 deve ser de R$ 315 mi

0 comentários

(22/10/2014) A Câmara Municipal de Varginha começa a se debruçar sobre o orçamento de 2015. O Projeto de Lei Orçamentária Anual está na Casa desde agosto e a Prefeitura espera contar no próximo ano com recursos da ordem de R$ 314.579.100,00.

Na audiência pública de sexta-feira (17), o contador da Câmara, Wadson Silva Camargo, fez uma explanação sobre a peça orçamentária apresentada pelo Executivo. A reserva contingenciada será de R$ 12.787.000,00.

Em 2015, segundo o Projeto de Lei 68/2014, a dívida total da Prefeitura Municipal de Varginha é de R$ 119.305.049,00. Deste total a Fundação Hospitalar do Município de Varginha – Fhomuv responde por R$ 3.682.392,00 e a Fundação Cultural do Município de Varginha com R$ 118.501,00. A maior parte é da Prefeitura, R$ 115.504.155,00. Para amortizar serão gastos R$ 12.597.000,00 em 2015.

Mesmo com a obrigação de se gastar em Educação 25% de tudo o que se arrecada, é da Saúde a maior despesa do município. Para esta função de governo está reservado para 2015, R$ 109.103.000,00. A Educação vai consumir a segunda maior quantidade de recursos, R$ 63.506.000,00.

Em 2015, dentre os órgãos da administração indireta, a Fundação Hospitalar, responsável pelos hospitais Bom Pastor e Regional responde pelo maior déficit. Há a previsão de receitas da ordem de R$ 26.073.000,00 e de despesas, R$ 42.073. 000,00. Portanto, faltam R$ 16.000.000,00 para fechar a conta.

Nos outros órgãos, a Fundação Cultural terá um déficit de R$ 2.965.000,00; a Guarda Municipal, 3.864. 500,00; Funerária Municipal, R$ 469. 000,00. Superavitário só o Instituto de Previdência, com R$ 12.687. 000,00. Este dinheiro obrigatoriamente serão investidos para bancar aposentadorias futuras de servidores municipais.

A Câmara Municipal exige uma explicação à parte. Por lei, pelo tamanho da cidade, o Legislativo tem direito a 6% do orçamento, ou cerca de R$ 7.000.000,00. Ocorre que a entidade é considerada enxuta administrativamente. Por isso, ao final de 2015 espera-se a devolução ao Executivo de pelo menos a metade.

Adolescentes ampliam visão de mundo com visita à Cidade Universitária

0 comentários

(22/10/2014) “Muito bom aqui, grande...não esperava um lugar tão grandioso assim! Imaginava uma escola normal, pequena, só a sala de aula....”. O olhar e o sorriso de Yasmim Nunes, não escondiam a satisfação de passar um dia diferente. Longe da dura realidade que enfrenta diariamente, a adolescente trespontana teve a oportunidade de ampliar horizontes e conhecer um universo de possibilidades totalmente novo.

Yasmim e mais 26 adolescentes usuários do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) de Três Pontas passaram a tarde de ontem, dia 16 de outubro, na Cidade Universitária. “Uma oportunidade fantástica que o Grupo Unis nos proporcionou. A maioria dos nossos jovens sofre demais e não têm muitos sonhos. Hoje, eles foram estimulados a sonhar, a acreditarem em um futuro melhor. Estou entusiasmada!”, afirmou a psicóloga do CRAS, Lisiane Oliveira Rodrigues.

A cada oficina que participavam ou local que conheciam, notava-se uma euforia sempre crescente. “Adorei a Biblioteca. Amo livros! Principalmente Literatura Brasileira, em especial Machado de Assis. Gostei muito das oficinas também. Meu sonho é fazer Arquitetura e Urbanismo,” comentou Brenda de Paula.

Lisiane explica que trabalha com adolescentes de 14 a 17 anos em situação de vulnerabilidade. “Dentro destas famílias temos problemas de alcoolismo, drogas, violência doméstica, abandono, abuso sexual, entre outros. Portanto, essa visita vai abrir um leque de oportunidades para estes adolescentes. E a partir do momento em que eles se interessarem em fazer uma faculdade, tenho certeza de que muitas portas se abrirão”, ressaltou. 

Após um tour pela Cidade Universitária, quatro oficinas temáticas, orientação profissional, informações sobre o Prouni e FIES, além de um delicioso lanche, os adolescentes voltaram para Três Pontas com muitas ideias na cabeça e possibilidades para o futuro. “Já estou no terceiro ano do Ensino Médio, quem sabe eu venho estudar aqui no ano que vem. É o que eu estou buscando para a minha vida, as vezes meu sonho se realiza, continuarei na expectativa”, conclui Yasmin.

A visita faz parte do Projeto Unisversitário, promovido pela Assessoria de Comunicação do Grupo Educacional Unis.

PF inicia paralisação de 72 horas a partir desta quarta

0 comentários

(22/10/2014) A Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) anunciou nesta terça-feira (21) uma paralisação de 72 horas entre os dias 22 e 24 deste mês. De acordo com a entidade, policiais de todos os Estados vão participar do protesto.

Segundo documento divulgado pela Federação, a paralisação foi motivada pelo não cumprimento pelo governo federal de "um acordo assinado no final da greve de 2012, no qual foi prometida a modernização da carreira na PF e o reconhecimento das atividades realizadas por todos servidores".

Em nota, a Fenapej afirma que os agentes, escrivães e papiloscopistas federais "reclamam do tratamento recebido depois das operações anticorrupção da década passada, pois são os únicos servidores federais com salários congelados desde 2009, com uma perda de poder aquisitivo estimada em 45%, segundo o IPCA".

Jones Borges Leal, presidente da entidade, afirmou que o estopim da paralisação foi a Medida Provisória 657: "Essa MP, ao invés de reconhecer os avanços da PF dos últimos anos, volta no tempo para criar um cargo político dentro da polícia, tornando o órgão mais dividido e burocrático. Estão recriando a polícia fascista da ditadura militar".

Vereador pede equiparação salarial para servidores da saúde

0 comentários

(22/10/2014) O vereador Carlos Costa apresentou uma Indicação na Câmara de Varginha solicitando que seja promovida a equiparação salarial de todas as enfermeiras e enfermeiros supervisores da Fhomuv – Fundação Hospitalar do Município de Varginha – com os que executam a mesma função na Prefeitura Municipal de Varginha.

De acordo com o vereador, não é justo que servidores que realizam o mesmo tipo de serviço tenham um salário tão diferente. “Muito embora a Fundação Hospitalar do Município de Varginha seja uma autarquia da Prefeitura Municipal e as enfermeiras e enfermeiros supervisores executarem a mesma função, com praticamente a mesma carga horária e a mesma responsabilidade, os mesmos sofrem uma discrepância salarial que beira os 30% à menor, levando-se em consideração os profissionais que trabalham para a Prefeitura Municipal de Varginha”, explicou o vereador.

Para Carlos, o que importa é a função executada pelos servidores e não o local onde estão atuando. “O meu pedido é para que ocorra a isonomia salarial, independente se trabalha na administração direta ou através da referida autarquia. Acredito que com essa medida, os enfermeiros e enfermeiras supervisores da Fundação Hospitalar terão um motivo para se dedicarem ainda mais às suas funções, que fazem com dedicação e profissionalismo, percebendo que estão sendo tratados com justiça”, conclui.

Pane em ar-condicionado causa incêndio no Hospital Regional

0 comentários

(22/10/2014) Uma pane em um aparelho de ar-condicionado causou um princípio de incêndio dentro do Hospital Regional, em Varginha, na manhã desta terça-feira (21). Segundo o diretor do hospital, Mário Terra, o aparelho que fica no setor de cateterismo do hospital apresentou defeito e soltou faíscas e muita fumaça, mas ninguém ficou ferido.

O Corpo de Bombeiros foi até o local e o a situação foi controlada. Os exames que seriam realizados nesta terça-feira foram cancelados e só devem retornar nesta quarta-feira (22) depois que o aparelho for trocado.

Mutirão da Limpeza encerra nesta quarta atividades do ano

0 comentários

(22/10/2014) O trabalho de Mutirão da Limpeza retorna nesta quarta-feira, 29 de outubro, no bairro São Geraldo e será o último deste ano, afim de que os agentes possam desenvolver outras atividades preventivas relacionadas ao combate à dengue e à febre chikungunya.

Para o sucesso da iniciativa, seus organizadores pedem  aos moradores do bairro São Geraldo que se mobilizem no sentido de retirarem de suas casas tudo que não estiverem utilizando mais e que possam acumular água parada, propiciando à proliferação do Aedes Aegypti,  mosquito transmissor da dengue, febre amarela e da febre chikungunya.

Levantamento rápido
Paralelo ao Mutirão, o Setor de Combate à Dengue, em conjunto com a Vigilância Ambiental, está realizando, através de seus Agentes de Combate à Endemias, o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) em 5 % das residências do município.

As vantagens da realização deste Levantamento são a identificação dos criadouros predominantes e a situação de infestação do município, o que permite o direcionamento das ações de controle e combate à dengue para as áreas mais críticas.

Como é feito este levantamento
O município é dividido em grupos de 9 mil a 12 mil imóveis com características semelhantes. Em cada grupo, também chamado estrato, são pesquisados 450 imóveis. Os estratos com índices de infestação predial inferiores a 1% são considerados em condições satisfatórias, de 1% a 3,9% são considerados em situação de alerta, e superior a 4% são considerados com risco de surto de dengue.

Cabe ressaltar, que independentemente da realização deste LIRAa, o Setor de Combate à Dengue e a Vigilância Ambiental de Varginha já desenvolvem periodicamente estas amostragens, através de seus Agentes de Controle de Endemias, mantendo a cidade sob controle e realizando permanentemente ações de combate ao mosquito transmissor da dengue e conscientização em todos os aspectos em nosso município.

Varginha tem caso suspeito de febre chikungunya, informa SRS

0 comentários

(22/10/2014) Médicos de Varginha, do Sul de Minas e de todas as regiões do Estado de Minas Gerais terminaram ontem o treinamento da melhor maneira de tratar com a Febre Chikungunya. Há casos suspeitos em Varginha e em Lavras. Em Minas foram registrados até o momento 16 casos suspeitos. Há risco de epidemia com as chuvas.

Segundo informações da SRS de Varginha, além de Varginha, no momento há médicos e enfermeiros treinados para tratar da doença em Boa Esperança, Lavras, Três Pontas, Três Corações e São Lourenço. Ontem terminou a capacitação em Belo Horizonte para profissionais dos 50 municípios ligados à superintendência local.

Entenda a Febre Chikungunya
O vírus é transmitido pela picada da fêmea de mosquitos infectados. São eles o Aedes aegypti, de presença essencialmente urbana, em áreas tropicais e, no Brasil, associado à transmissão da dengue; e o Aedes albopictus, presente majoritariamente em áreas rurais, também existente no Brasil e que pode ser encontrado em áreas urbanas em menor densidade. O mosquito adquire o vírus ao picar uma pessoa infectada, durante o período de viremia, ou seja, um dia antes do aparecimento da febre até o quinto dia de doença, quando a pessoa ainda tem o vírus na corrente sanguínea.

Após um período de incubação médio de dez dias, o mosquito torna-se capaz de transmitir o vírus a um humano. Após a picada de um mosquito infectado, os sintomas da doença tipicamente aparecem após um período de incubação intrínseco médio de 3 a 7 dias (intervalo 10 a 12 dias). A maioria dos indivíduos apresentam doença sintomática após um período de incubação de dez dias. Porém, nem todos os indivíduos infectados com o vírus desenvolvem sintomas.

Fases da doença
A Chikungunya pode causar doença aguda, subaguda e crônica. A fase aguda é mais comumente caracterizada por febre de início súbito (tipicamente maior que 39°C) e dor articular intensa. Entre outros sinais e sintomas podem incluir cefaleia, dor difusa nas costas, mialgia, náusea, vômito, poliartrite, erupção cutânea e conjuntivite. A fase aguda da Febre Chikungunya dura de 3 a 10 dias.

Na fase subaguda e crônica, a maioria dos pacientes, após os primeiros dez dias, podem sentir uma melhora na saúde geral e na dor articular. Porém, após este período, uma recaída dos sinais pode ocorrer com alguns pacientes reclamando de vários sintomas reumáticos, incluído fortes dores nas articulações, ossos, nos punhos e tornozelos. Os sintomas são muito comuns entre dois e três meses após o início da doença. Em alguns casos também podem ser registrados distúrbios vasculares periféricos, como a síndrome de Raynaud. Além dos sintomas físicos, podem aparecer sintomas depressivos, cansaço geral e fraqueza.

Ações de combate
A forma de prevenção é a mesma utilizada para a dengue, de eliminação dos mosquitos transmissores. Por isso é fundamental que a população fique atenta para não deixar água parada em caixas d’água, bebedouros de animais, piscinas, calhas e depósitos de lixo, uma vez que nenhum dos dois insetos sobrevive sem água.

Em Minas, para o enfrentamento da Dengue e da Febre Chikungunya, a Secretaria de Estado de Saúde está finalizando o Plano de Contingência que tem como metas a intensificação das atividades de vigilância; a preparação de resposta da rede de saúde; o treinamento de profissionais; a divulgação de medidas às secretarias municipais de saúde e a preparação de laboratórios de referência para diagnósticos da doença.

Também está preparando a formação de uma equipe médica de referência para atuar em todo o Estado, em apoio às unidades regionais e municípios na capacitação de profissionais médicos e enfermeiros, bem como na assistência aos pacientes com suspeita deste agravo.